História do Bacharelado em Estatística

O Curso de Estatística da Universidade Federal do Ceará criado em 30 de outubro de 1964, integra inicialmente a Faculdade Ciências Econômicas (FEC). Tendo forte influência da Escola Nacional de Ciências Estatísticas (ENCE) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o curso tem apoio do então Instituto de Matemática da UFC. A primeira turma tem entrada em 1965 e que cola grau em 1969. Nos primeiros anos de funcionamento, o curso se utiliza das instalações tanto da FEC como dos anexos da Reitoria, localizadas à Rua Paulino Nogueira com Avenida da Universidade, no bairro Benfica.

Em 1973, com a inauguração do Campus do Pici (hoje, Campus Prof. Prisco Bezerra), o qual une os institutos de Matemática, Física e Química formando o Centro de Ciências, o curso passa a integrar o então criado Departamento de Estatística e Matemática Aplicada (DEMA), cuja ata de instalação é de 30 de agosto de 1973. Em 1974, o curso obtém o reconhecimento pelo Conselho Federal de Educação de acordo com os termos do Decreto 74.066 de 15/05/74 (DOU 16/05/74 pág. 9614). Em 1975, o DEMA cria o curso de Tecnologia em Processamento de Dados, que em 1987 passa a se chamar curso de Bacharelado em Ciências da Computação.

Em 1981, é implantado o Laboratório de Estatística e Matemática Aplicada, Projeto de Extensão de Consultoria Estatística (Portaria nº 05/81/DEMA de 08/05/1981), permitindo que professores e alunos possam aplicar os conhecimentos estatísticos em problemas práticos e contribuir com comunidade universitária e sociedade cearense.

Em 1988, é inaugurado o Bloco 910, melhorando significativamente a infraestrutura para realização das atividades administrativas e acadêmicas do curso e do DEMA . O Centro Acadêmico 29 de maio do curso de Estatística é criado em 1989. Em 1990, o desmembramento do DEMA ocorre, dando origem ao Departamento de Computação. Em 1999, por iniciativa dos estudantes é criada a Empresa Júnior Gauss, que veio permitir que alunos em formação possam entender o que o mercado de trabalho espera de um profissional em Estatística. Em 2001, os docentes do curso de Estatística, com o apoio do DEMA e da UFC, organizam a XXXIV Reunião Regional da Associação Brasileira de Estatística (ABE).

Em fevereiro de 2009, o curso de Estatística tem aprovado pela Pró-Reitoria de Graduação o Programa de Educação Tutorial (PET-Estatística), que muito vem contribuindo para melhoria do curso. Em março de 2011, o DEMA organiza a XXII EMR – Escola de Modelos de Regressão , com o apoio da UFC e da Associação Brasileira de Estatística (ABE), até hoje considerada a maior e melhor EMR, segundo a própria ABE. Em novembro de 2012, o Curso de Estatística em conjunto com o recém criado Curso de Matemática Industrial realizam a SEMI 2012 – VI Semana de Estatística e I Semana de Matemática Industrial.

Em todo esse período, muitas instituições nacionais e internacionais têm contribuído com o curso de Estatística da UFC, formando docentes e acolhendo nossos egressos. Em nível de formação pode-se citar IME/USP, ESALQ/USP, Unicamp/SP, COPPE/UFRJ, IME/UFPE, ITA, Imperial Colege, Paris XIII/França, Universidade de Grenoble/França, entre outras.Recebendo profissionais pode-se citar IBGE, Instituto Euvaldo Lodi/FIEC, INEP/MEC, Banco do Nordeste, SINE/CE, Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, Secretaria de Segurança Pública do Estado do Ceará, Secretaria do Planejamento do Estado do Ceará, Unicamp/SP, IME/USP, UFCG, UFRN, Cagece, Grupo Edson Queiroz, entre tantas outras.

Em 2014, ano cinquentenário do Curso de Estatística, muito se tem investido na formação do bacharel em Estatística, quase 600 profissionais já foram disponibilizados para o mercado, que estão atuando não só na área acadêmica, mas também contribuído com o desenvolvimento de empresas e órgãos governamentais.